ADOÇANTES, COMO ADOÇAR A VIDA SEM O PREJUÍZO DAS CALORIAS

Há anos, busca-se o prazer inigualável do paladar doce, penetrando em nosso corpo através das papilas gustativas de nossa língua, migrando eletricamente para o nosso cérebro.

Mas, depois de todo este prazer por vezes ficamos com o remorso do excesso de calorias.

Ou mesmo pacientes diabéticos, que buscam igualar seu prazer em pratos apetitosos, livres do excesso de açúcar.

É aqui que a indústria alimentícia entra, oferecendo inúmeras opções de edulcorantes naturais e artificiais.

Qual é o melhor?

Seguem elencados, os adoçantes mais comumente usados:

ASPARTAME: descoberto em 1965, é obtido de dois aminoácidos naturais presentes em vários alimentos: a ácido aspártico e a fenilalanina.

Prós: talvez seja o adoçante mais apreciado pelo sabor bastante parecido com o açúcar. Não apresenta residual amargo.

Poder adoçante: 180 vezes maior do que o do açúcar

Contras: perde sua doçura quando submetido a altas temperaturas. Vários estudos apontam um poder residual no organismo.

Restrições: é contra indicado para os portadores de fenilcetonúria (incapacidade do organismo de metabolizar a fenilanina)

Dose máxima recomendada: 55 mg por quilo, ou cerca de 48 envelopes de 1g de adoçante

CICLAMATO: descoberto em 1940, a partir de um derivado do petróleo, o ácido ciclo hexano sulfâmico 

Prós: é um dos adoçantes mais barato do mercado e muito utilizado pela industria, principalmente de refrigerantes dietéticos

Poder adoçante: 30 vezes maior  o do açúcar

Contras: apresenta um sabor amargo, por isso geralmente é combinado a outro adoçante. Vários estudo apontam um poder residual no organismo.

Restrições: deve ser evitado por hipertensos porque costuma aparecer combinado com sódio

Dose máxima recomendada: 11miligramas por quilo de peso ao dia

STEVIOSIDEO: adoçante naturaldescoberto em 1905, extraído da stévia, uma planta originária da fronteira do Brasil com o Paraguai. È o único de origem vegetal. 

Prós: é totalmente atóxico e seguro no organismo 

Poder adoçante: 200 a 300 vezes maior  o do açúcar

Contras: apresenta um sabor residual amargo

Dose máxima recomendada: 5,5 mg

ACESSULFAME K: descoberto em 1967, o acessulfame foi aprovado para uso em bebidas, sobremesas, gomas de mascar e adoçantes de mesa

Prós: é um adoçante considerado totalmente seguro, suporta altas temperaturas e suas calorias são insignificantes

Poder adoçante: 200 vezes maior  o do açúcar

Dose máxima recomendada: 15 mg

SACARINA: é o adoçante artificial mais antigo que existe. Sua descoberta ocorreu em 1879. È extraída de um derivado do petróleo, o ácido sulfanoilbenzóico.

Prós: sua maior qualidade é o fato de ser estável a altas temperaturas, podendo ser utilizado em preparações quentes 

Poder adoçante: 300 vezes maior do que o açúcar da cana

Contras: em altas concentrações, tem gosto residual amargo e metálico. Vários estudos apontam um poder residual no organismo.

Dose máxima recomendada: 3,5 mg 

SUCRALOSE: adoçante sintético obtido a partir da cloração da sacarose, o açúcar. Foi aprovado em 1998

Prós: resiste bem a altas temperaturas, e não tem sabor amargo

Poder adoçante: 600 vezes superior ao do açúcar

Contras: ainda não foram apontados efeitos colaterais em estudos científicos sobre a sucralose.

SORBITOL E MANITOL: são obtidos pela redução da glicose. Não são considerados adoçantes artificiais, são usados em balas e gomas. 

Prós: não causam cáries e não aumentam os índices de glicose no sangue, podendo ser utilizados com moderação por diabéticos

Contras:são adoçantes relativamente calóricos, cada grama contém quatrocalorias

              Enfim, ficam aqui algumas dicas em relação ao uso de adoçantes: utilize o mínimo possível, aprenda a degustar o alimento pelo seu próprio sabor; evite o excesso de produtos diets, possibilitam que você ultrapasse a necessidade diária permitida de adoçantes; gestantes e crianças só devem usar adoçantes com orientação do médico ou nutricionista. A vida é doce, não precisamos nem de açúcar ou adoçantes para torná-la melhor!

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

O QUE A GASTRONOMIA GAÚCHA TEM A OFERECER?

Muito se fala que o gaúcho é bairrista. E vamos combinar, se tratando de comida somos muito bairristas mesmo!

Apreciamos um bom churrasco e espalhamos aos quatro ventos que o nosso é sempre melhor… E, sim, um bom churrasco tem um grande valor!  Muitas são as variáveis para que o churrasco seja perfeito: a idade do animal, o corte, o tempo de maturação, a forma de espetar, o tipo de carvão, enfim, é uma arte, sem dúvida.

A cada semana, aos domingos, este ritual se repete, unindo as famílias. Cada um tem um papel importante, geralmente o pai se encarrega da carne, a mãe das saladas e os filhos ajudam a servir os aperitivos e colocar a mesa. Isto se repete até os filhos formarem novas famílias e recriarem o ritual.

Ao finalizar o almoço de domingo, a mãe se depara com aquela carne que sobrou… E, geralmente esta carne é cortada em cubinhos e aliada a cebola, tomate e tempero verde forma o molho onde o arroz vai ser cozido. Este prato que perfuma a casa no domingo mesmo ou na segunda-feira chamamos de Carreteiro. Geralmente servido com uma Salada Campanha, composta por alface, tomate e cebola, equlibra os nutrientes do prato.

Chimarrão, Churrasco, Carreteiro, Aipim Frito ou Salpicado, Moranga Caramelada, Maionese de Batatas podem ser seguidas de sobremesas como Pudim de Leite, Ambrosia ou Doce de Abóbora, caracterizando assim a gastronomia gaúcha que incorporou a culinária argentina à europeia para formar as delícias que comemoramos hoje no nosso estado!

Gastronomia Gaúcha sim, com muito orgulho!

RECEITA DO FAMOSO CARRETEIRO

1 xícara de arroz branco 🍚 

2 xícaras de carne de churrasco picadinhas 🥩

1 cebola grande picada 

1 dente de alho picado 

1 tomate molho picadinho 🍅 

Tempero verde e sal a gosto🧂

Ah, 1 ovo cozido picadinho🥚

Refogar o alho, a cebola e a carne em pouco óleo. Acrescentar o tomate. 

Quando a carne estiver douradinha, colocar o arroz para refogar. 

Colocar água até cobrir o arroz em dois dedos. Deixar cozinhar, sem deixar secar. Finalizar ajustando o sal e colocando o tempero verde picadinho. 

Sirva com o ovo picadinho por cima.

Bom apetite, tchê!!!

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

VITAMINA C, IMPRESCINDÍVEL NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS…

Também conhecida como ácido ascórbico, a vitamina C é um antioxidante essencial para o organismo. Exerce um papel determinante na formação do colágeno, importantíssimo para a recuperação das células dos tecidos orgânicos, gengivas, vasos sangüíneos, ossos e dentes. Ela é tão poderosa, que encara qualquer inimigo, combate desde microorganismos que detonam nossa saúde até os radicais livres. 

   Os benefícios da vitamina C
Essa tão poderosa aliada traz vários benefícios ao nosso organismo. Entre os quais, podemos citar: 

Protege o sistema imunológico e aumenta a resistência do organismo, prevenindo e reduzindo a gravidade e a duração dos sintomas de resfriados. 

Favorece a absorção do ferro, essencial para a saúde dos glóbulos vermelhos do sangue, responsáveis pelo transporte do oxigênio do organismo para os tecidos. 

É essencial para a produção do colágeno, que são as fibras protéicas que formam os tecidos, os sustentáculos das principais estruturas do corpo humano. 

Atua como antioxidante, protegendo as células e os tecidos dos produtos nocivos (radicais livres) das reações bioquímicas que envolvem o oxigênio. 

Inibe a liberação de um hormônio chamado cortisol, causador do estresse. 

Combate a anemia. 

Minimiza os efeitos nocivos da poluição e desintoxica o organismo. 

Estimula a absorção de cálcio, tornando os ossos mais fortes. 

Auxilia na produção de colágeno, a fibra que sustenta nossa pele e nos mantém jovens por mais tempo. 

Previne problemas do coração, tumores e outras doenças ligadas ao envelhecimento. 

   A falta e o excesso
   Como praticamente tudo na vida, a vitamina C também precisa ter um meio-termo. Não se pode ingerir demais nem de menos. Se o indivíduo tiver uma função renal normal, o excesso de vitamina C é eliminado pela urina e por ser uma substância acidificante, pode predispor à infecção urinária por germes que são facilitados pela urina ácida. 

   Já a falta desta vitamina causa uma doença chamada escorbuto (que provoca hemorragia e pode levar à morte) e alterações metabólicas por todo o corpo, podendo levar a um envelhecimento precoce. 

   A quantidade diária
   Como você já sabe, precisamos repor vitamina C, mas qual seria a quantidade ideal? Bem, um adulto normal necessita, em média, de 250mg a 500mg ao dia. Mas há certos momentos na vida que precisamos de mais vitamina C, como por exemplo: 

Desnutridos; Convalescentes de doenças graves ou cirurgias; Pessoas portadoras de doenças graves, como câncer, diabetes, infecções crônicas; Idosos; Fumantes, pois o cigarro destrói entre 25 mg e 100 mg da vitamina no organismo. 

      Os campeões em vitamina C
   Agora que você sabe da importância da vitamina C, não deixe de incluir os alimentos ricos nesse nutriente nas suas refeições. Basta dar um pulinho na feira e vir com o carrinho carregado. Agora, preste atenção em alguns alimentos que contêm vitamina C, em 100 gramas do alimento: 

Acerola – 179mg 

Brócolis – 80mg 

Caju – 219mg 

Couve manteiga – 123mg 

Couve-flor – 28mg 

Goiaba – 80mg 

Hortelã – 64mg 

Kiwi – 168mg 

Laranja – 40mg 

Limão – 30mg 

Manga rosa – 146mg 

Melão – 29mg 

Morango – 72mg 

Nabo – 41mg 

Pimentão amarelo -334mg 

Pimentão vermelho – 166mg 

Rabanete – 40mg 

Salsa – 183mg 

   Da próxima vez que aquela gripe estiver rondando, não se esqueça da vitamina C. Além de ficar imune a esses microorganismos, sua pele ficará maravilhosa!!! 

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA