Omeletes, podem ser uma boa opção para seu jantar

Quando falamos em uma jantinha rápida, logo pensamos em um omelete.

Este omelete pode ser simplesmente bater um ovo com sal e colocar em uma frigideira com óleo.

Mas ele pode também, ser um prato cheio de energia.

Para fazer um bom omelete você precisa apenas de:

INGREDIENTES

  • 2 ovos
  • 3 colheres (sopa) de leite desnatado
  • sal e pimenta branca moída na hora a gosto

MODO DE PREPARO

1. Numa tigela, quebre os ovos. Adicione o leite e misture com um fouet. Tempere com sal e pimenta.

2. Leve uma frigideira antiaderente, de preferência com revestimento cerâmico, para não precisa colocar óleo, em fogo médio. 

3. Coloque os ovos batidos na frigideira. À medida que a beirada for cozinhando, empurre-a com uma espátula de silicone para o centro da frigideira.  Repita esse procedimento até que não escorra mais.

4. Quando não houver mais líquido escorrendo é a hora de colocar o recheio de sua preferência.

5. Dobre a omelete na metade e escorregue-a para um prato.

RECHEIOS

  • Brócolis cozido no vapor picadinho e engrossadinho com uma colher de requeijão light.
  • Pimentões verde, vermelho e amarelo. Estes, podem ser cortados em tirinha e misturados na própria mistura de ovos.
  • Shitakes, é só lavar bem, cortar em tirinhas, revogar com alho e cebola, quando estiverem dobradinhas, acrescentar a mistura de ovos batidos.
  • Espinafre ( Receita da Foto!)cozido no vapor, picado, refogado com alho, alho poró, cebola e enriquecido com uma queijo mussarela ralado e adicionados os ovos batidos temperados com sal e pimenta. Rico em vitaminas e sais minerais, pode ser uma excelente fonte de proteínas, de baixa caloria e low carb.

Enjoy!

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

EXISTE A TAL DA DIETA ANTI-ENVELHECIMENTO?

  Todos procuramos o segredo da juventude – muitas pessoas passam vários cremes nos rostos, submetem-se a diversos tipos de cirurgias… Mas esquecem de prestar atenção ao que comem… Pois é justamente no prato que pode estar o segredo para uma pele de seda, um corpo de manequim e um organismo jovem. 

   Hoje em dia sabemos que existem alimentos que evitam a oxidação das células, a formação de radicais livres e, conseqüentemente, o envelhecimento da pele e do corpo. Para neutralizar a ação desses radicais, é necessário uma alimentação adequada, com nutrientes antioxidantes, como vitaminas C e E, betacaroteno, zinco, selênio e manganês.


   Há vários alimentos que ajudam a manter um corpo saudável e uma pele de pêssego. Uma dieta rica em vegetais, frutas, e peixes  é uma combinação de alimentos nutritivos e de baixas calorias. 

  • Fontes de Betacaroteno (Pró-vitamina A): cenoura, verduras e legumes de folhas verde-escuras, como espinafre, brócolis, nabo, beterraba, batata doce, abóbora e frutas, tais como damasco, melão, manga e mamão. 
  • Fontes de Vitamina C: sucos e frutas cítricas( limão, laranja, acerola, kiwi, morango, entre outras), bem como  brócolis e pimentão. 
  • Fontes de vitamina E: óleos vegetais, germen de trigo, cereais integrais, feijão, verduras, alho, semente de linhaça, amêndoas, nozes e castanhas. 

Curry, aveia e frutas vermelhas sempre podem fazer parte da dieta saudável. Estes alimentos considerados fontes da juventude fazem com que o nosso organismo funcione melhor, sem sobrecarregá-lo. Afinal, o envelhecimento não é apenas o que se enxerga no espelho, como o aparecimento de rugas ou cabelos brancos. Isso vale também para todos os demais sistemas, como Cardio-respiratório, digestório, ou mesmo circulatório… 

Existem também alimentos que podem contribuir para acelerar o envelhecimento. Por isso, evite comer em demasia alimentos pesados, gorduras em geral, doces e bebidas alcoólicas. Apesar de parecem muito saborosos, eles sobrecarregam o funcionamento dos órgãos responsáveis por sua metabolização.


Mas não adianta nada colocar no prato apenas alimentos saudáveis e passar o dia inteiro na frente da televisão ou do computador. É preciso fazer alguma atividade física, praticar algum tipo de esporte e manter-se sempre ativo.

Como vimos, a juventude vem de dentro para fora, atitudes e hábitos nos tornarão o que seremos amanhã. Cultive a família, cultive os amigos, e cultive a sua saúde a cada dia, esta com certeza, é a melhor receita!

RECEITINHA DE SALADA COLORIDA

Mix de folhas verdes rasgadas ( alface lisa, americana, crespa, mimosa)

1 un Tomate cortado a francesa

1 un pepino japonês cortado em tirinhas finas

5 damascos cortados em tirinhas

2 colheres de uva passas

1 un manga cortada em cubinhos

1/2 maçã verde em cubinhos

4 un morangos cortados em quatro

1 colher de nozes picadas

1 colher de castanhas de caju

Sal e um fio de azeite de oliva

Suco de 3 limões

Misturar todos os ingredientes em um bowl, pronta para servir! A resposta é sim, a dieta existe, e começa já na infância…E lembre-se: começamos a envelhecer quando nascemos… Nossas escolhas é que vão direcionar nossa dieta e nosso envelhecimento. 

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

A COMIDA DA BAHIA SE RECRIA COM SAÚDE

A comida baiana é a cara do Brasil.

É a raiz de toda a culinária brasileira.

Vir a Salvador e ensinar Gastronomia Saudável é o máximo da carreira de uma NutriChef!

Junto com o trabalho, conhecer ou reviver os pratos da região, como acarajé, abará, bolo de milho, vatapá, caruru, feijão verde, entre tantas outras delícias, nos faz pensar em nossas origens, em como os alimentos foram explorados ao seu máximo e como a cultura baiana conseguiu explorar tantas delícias de uma simples raiz como a mandioca. Dela temos os pratos mais deliciosos desta terra: tapioca, cuscuz de tapioca, crepioca, beijú, bolo de mandioca, bolo de tapioca, sorvete de tapioca, bolo de carimã ou puba, biscoito de polvilho/arpoador, dadinhos de tapioca com , camarão encapotado de tapioca, coxinha empanada na tapioca, escondidinho de carne de sol, mingau de tapioca, bolinho de estudante, pirão, beijo enrolado na folha de bananeira, pão de tapioca, maniçoba.

Quem não conhece, merece a oportunidade de um dia conhecer a origem da nossa comida brasileira.

Uma gastronomia cheia de história e sabor!

Não é a toa que a tapioca ganhou sucesso em todo o solo brasileiro na busca da substituição do pão. Através da tapioca que toma conta da mesa dos brasileiros, tanto no café da manhã, quanto no jantar, na busca da redução do gluten e a lactose de suas dietas.

Mesmo na moqueca, prato típico nordestino, receitas saudáveis e veganas surgem oferecendo mais saúde ao sabor já conhecido das moquecas de siri mole, camarão e peixes regionais, como a moqueca de caju.

MOQUECA DE CAJU

Azeite de dendê

6 cajus cortados ao meio e espremidos com a mão, temperados com sal e pimenta branca

2 cebolas em rodelas

2 tomates maduros em rodelas

1 pimentão verde em rodelas

1 pimentão vermelho em rodelas

1/2 molho de coentro picadinho

300 ml de leite de côco

1/2 pimenta dedo-de-moça inteira

Colocar os legumes em panela de barro, colocando em camadas com o caju, acrescentando o leite de côco e deixar cozinhar por 15 minutos depois da fervura.

Corrigir o sal, se necessário.

Finalizar com a pimenta e o azeite de dendê, abafando por 3 minutos.

Pronto!

Você tem uma moqueca vegana e baiana para alegrar a sua vida!

PS – Receitinha escrita a quatro com a minha querida amiga e nutricionista Diva Rocha Lima, direto de Salvador, Bahia.

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA